Em face ao crescimento astronômico da SSVP - Sociedade de São Vicente de Paulo, após 3 anos da fundação da primeira conferência vicentina, 1836, fez-se necessário a criação de um "Conselho de Direção" que mais tarde, 27 de Dezembro de 1840, passou a chamar-se "Conselho Geral". Bailly permaneceu como presidente geral de 1836 até Abril de 1844, quando em má situação financeira e atormentado por toda espécie de obrigações, ele decide retirar-se da presidência desejando ardentemente ver Ozanam ocupar seu lugar. Ozanam, entretanto, naquele momento estava assoberbado de trabalho e, além disso, precisava ocupar-se da mudança dos sogros, que desejavam mudar de Lion para Paris. Contudo, por insistência de Bailly, Ozanam aceitou o cargo de vice-presidente, deixado vacante pela partida do conde Villeneuve Bargemont. Bailly nomeou um segundo vice-presidente na pessoa de Leão Cornudet.


Le Prévost propôs o nome de Julio Gossin (1789-1855) para presidente geral. Este tomou posse no dia 25 de Julho de 1844 e ocupou o cargo até 1848. Durante seu mandato, no dia 10 de Janeiro de 1845, a Sociedade de São Vicente de Paulo obtém, por um breve do papa Gregório XVI, a consagração oficial de Roma e o benefício das indulgências tão desejadas por Ozanam. Nesta ocasião, a SSVP já somava no mundo todo mais de 9.000 membros.


No fim de 1847, razões de saúde obrigaram o presidente geral da SSVP, Júlio Gossin, a abandonar suas funções depois de um trabalho frutuoso e bem sucedido. Com efeito, durante os três anos de sua presidência, os conselhos passaram de cinco para vinte e seis, e as conferências de cento e quarenta e quatro para trezentos e sessenta e nove. A Sociedade contava com noventa e quatro conferências no estrangeiro, duas das quais na América: uma no México e outra em Quebec.


Ozanam, numa circular dirigida aos membros, com data de 25 de Novembro de 1847, fez um vibrante elogio de Gossin. Respeitando os regulamentos da obra, o Conselho Geral nomeou Adolfo Baudon (1819-1888) como presidente geral. O novo presidente não tinha mais que vinte e oito anos; era auditor no Conselho de Estado e membro da Sociedade desde 1839. Baudon presidiu o Conselho Geral da SSVP de 1848 até 1886, exercendo portanto o mandato mais longo da história deste conselho, 38 anos. Durante esse tempo, Baudon participou da Revolução Burguesa de 1848 na França, onde recebeu um tiro que o levou a amputar a perna. Nesta ocasião Ozanam assumiu interinamente a presidência do Conselho.



Galeria dos Presidentes Internacionais:

Emanuel Bailly - 1836-1844

Jules Gossin - 1844-1848

Adolphe Baudon - 1848-1886

Antonin Pagès - 1886-1903

Paul Calon - 1903-1913

Louis D"Hendecourt - 1913-1924

Henri de Vergès - 1924-1943

Jacques Zeiller - 1943-1954

Pierre Chouard - 1954-1969

Henri Jacob - 1969-1975

Joseph Rouast - 1975-1981

Amin de Tarrazi - 1981-1993

César Augusto Nunes Viana - 1993-1999

José Ramón Diaz Torremocha - 1999-2010

Michel Thio - 2010-...

O Conselho Geral Internacional da Sociedade de São Vicente de Paulo tem sede em Paris, cidade em que foi estabelecido desde sua origem e na qual foi fundada a primeira Conferência Vicentina (Art.1). Cabe unicamente ao Conselho Geral Internacional, após ouvir os Conselhos Nacionais, instituir novos Conselhos e agregar novas Conferências à Socieadade (Art.14).
O Conselho Geral Internacional anima e coordena as atividades da Sociedade em todo o mundo e, para os devidos fins, toma decisões julgadas indispensáveis. Cabe-lhe, ainda, assegurar a união entre todos os Conselhos da Sociedade, por meio de visitas e correspendências regulares (Art.3).


Endereço: 6, rue de Londres – 75009 PARIS –  França
E-mail: cgi@ozanet.org

Telefone: + 500 33 1 - 53 45 87 53

Fax: 500 33 1 - 42 61 72 56

Site: http://ssvpglobal.org/